sexta-feira, 1 de abril de 2011

48%

O PSD sobe 0,4% em Março, face ao mês anterior. Os sociais-democratas têm agora 37,3%. Quanto ao Partido Socialista, desce 0,2%, para os 30,4%.

Quem mais ganha é o CDS-PP. Os centristas atingem os 10,7%, acrescentando 0,8% ao seu eleitorado.

O Partido Comunista desce 0,2%, para os 8,4%. O Bloco de Esquerda não ganhou nem perdeu nada com a moção de censura ao Governo no Parlamento. Os bloquistas mantêm exactamente a mesma percentagem (7,7%) em relação ao mês anterior.

Neste quadro de estabilidade nas intenções de voto, destaque ainda assim para a ligeira subida da direita que, no seu conjunto, soma agora 48%, contra 46,5% da esquerda. Uma diferença que continua dentro da margem de erro da sondagem, o que não permite alimentar prognósticos quanto à cor da maioria no futuro quadro parlamentar.

Quanto aos protagonistas mais mediáticos da crise, regista uma quebra de popularidade. É o caso de Cavaco Silva, José Sócrates e Pedro Passos Coelho.

Francisco Louçã, Jerónimo de Sousa e Paulo Portas melhoram, mas só o líder do CDS-PP tem saldo positivo.

Governo e Assembleia da República continuam a descer. O Executivo é o mais penalizado pelos portugueses, com 25,9% de saldo negativo.

3 comentários:

Paulo Pimentel Torres disse...

Os portugueses adoram hipócritas e mentirosos

Paulo Novais disse...

Começo a pensar que sim, PPT.
Ainda assim o PS tem 30% dos votos...

joao disse...

ehehheheheheh XD