sexta-feira, 3 de junho de 2011

What a nice "empurrãozinho", oh Seguro!

Ao Arquitecto Souto Moura...
Ao Presidente Barack Obama...

O nome Eduardo Souto Moura é indissociável do que de bom fizemos por Braga nas últimas décadas. Foi por esta cidade – aliás, a mais próxima da casa onde nasceu e viveu os primeiros anos da sua vida – que o agora reconhecido arquitecto fez alguns dos seus primeiros esquiços. Iniciava-se na arte e já desenhava para o Município de Braga o convencional Mercado do Carandá.
E foi também em Braga que o “Prémio Pritzker 2010” desenhou a sua obra-prima, referência ímpar da arquitectura mundial: o Estádio Municipal de Braga.
Tomada a decisão, por força da necessidade e pertinência de um equipamento desportivo desta índole, achei por bem desafiar Souto Moura, em nome do Município de Braga, para projectar algo «que não fosse apenas um campo de futebol», algo que, face ao investimento avultado, viesse enriquecer sobremaneira o património municipal, o património arquitectónico nacional.
Souto Moura havia dito que gostava de um dia projectar um estádio… Braga deu-lhe essa oportunidade, ele respondeu com um desenho que enriquece o património arquitectónico mundial!!! Aliás, como ora é reconhecido.
Como cidadão bracarense e como Presidente da Câmara Municipal de Braga não posso deixar de reafirmar o contributo que o arrojado e invulgar Estádio Municipal de Braga já deu e vai continuar a dar para a afirmação da cidade no contexto internacional. Também por isso – sabíamos – iria valer a pena o desafio comum que assumimos, felizmente compreendido e acarinhado pelos Bracarenses «de boa fé».
Se alguém ousou duvidar do acerto da decisão – tomada por minha proposta pelo Executivo Municipal que então liderava –, já teve sobejas oportunidades de desfazer as considerações que então fez.
Se incréus houvesse ainda, que não há, bastaria interrogarem-se sobre as razões que levaram o Presidente dos Estados Unidos da América – com toda a relativização que quiserem dedicar-lhe – a pronunciar o nome da cidade de Braga para elogiar uma obra de arte aqui erigida e, consequente, parabenizar o seu autor.
Ao Presidente Barack Obama, um agradecimento público pela verbalização de um justo reconhecimento. A Eduardo Souto Moura, os infinitos agradecimentos por ter feito arquitectura em Braga, por ter feito arte em Braga.

3 comentários:

Paulo Pimentel Torres disse...

VÃO VIR CHARTERS DE ARQUITECTOS CHINESES PARA NOS VISITAR.

Paulo Novais disse...

Se fosse mais cedo uma semana, ainda podiam fazer um pézinho num comício do PS.
;-)

Nuno disse...

O Estádio de Braga foi excessivamente caro.

E é uma parolice dizer que o Pritzker foi atribuído por esta obra (cujos honorários ainda estão por pagar, por parte da Câmara).

Souto Moura tem mais de vinte anos de actividade profissional e essa foi a verdadeira razão do prémio que justamente recebeu.

Quanto ao estádio, a Câmara vai continuar a pagar os mais de 120 milhões de euros, durante vários anos...