quinta-feira, 2 de junho de 2011

Segunda-feira, 6 de Junho

Depois das eleições de 5 de Junho, Paulo Portas avaliará “a força” que os portugueses derem ao CDS para pensar numa futura coligação: “Não quero o poder a qualquer preço. Se nos derem força quer dizer que querem que assumamos responsabilidades”, disse.


O líder do CDS-PP, em entrevista ao i, já tinha dito que a construção de estabilidade poderia ser através de uma coligação ou um acordo parlamentar. E que não queria formar novamente um governo em que o CDS tivesse apenas 8% uma vez que esse partido seria quase “um adorno”, nem um governo de “boys e girls”.


Para formar uma coligação, Portas estica a corda e deixa exigências ao PSD: “A equipa do próximo governo tem de ser dos melhores entre os melhores. O programa tem de ser realista”. (...)

por Sónia Cerdeira,
Publicado no "i" em 02 de Junho de 2011

Sem comentários: