quinta-feira, 21 de abril de 2011

Quanto custa manter uma tradição, à moda do Partido Socialista


O governo do partido socialista continua na sua caminhada irresponsável e incompetente, desta vez aliciando o voto nas próximas eleições pelo módico preço de 20 milhões de euros do dinheiro de todos nós e não só os funcionários públicos. Esta habilidade politica, com a desculpa da tradição, continua a escavar mais ainda o buraco em que o país já se encontra.
Tradição, tradição, era não ter levado o país ao caos e falência económica em que se encontra. Isso é que era uma tradição que todos agradecíamos.
Assim, os funcionários públicos e do sector do estado podem ir descansar para as praias que o país paga. Não se esqueçam é de votar no "patrão" no dia 5 de Junho.

Fonte: JN

12 comentários:

Marta Ferreira disse...

Paulo,

Acho que esse argumento é muito fraco. Que me dissesses que o Estado é laico, que isto das "tolerâncias" religiosas devia acabar definitivamente... ainda achava bem.
Os "custos" é uma falsa questão. Porque não estamos a "escavar mais ainda o buraco", porque esse foi escavado por Cavaco Silva há muitos anos atrás. Na verdade, a despesa é a mesma quer estejam a trabalhar quer não estejam. O que muda é o facto de não estarem a trabalhar.
Mas isso... também os professores não estão (e esses por um período de duas semanas) e nunca ninguém fez as contas aos "custos". :)

Paulo Novais disse...

Marta,

A despesa mede-se também na produtividade gerada. Que neste caso foi de... bingo! Zero, nada!
Logo há um prejuízo de 20 milhões de euros. Claro que há.

Por isso a questão só é falsa para quem que esse seja o argumento para mais uma vez justificar o que não tem justificação.
A questão do estado ser laico, é neste caso já uma questão secundária. Mas também concordo que os feriados deviam ser reduzidos, e claro, a começar seria pelos que menos representatividade têm na população do país. Sejam eles quais forem.
Pontes, essas nem falar. Com ou sem tradição, com ou sem custos, com ou sem Papa.
Não se pode pedir ao país, muito do qual já passa fome, que ajude mesmo assim a pagar, ponte atrás de pontes de uma parte da população.

Quanto ao buraco que o PS "cavou" e não Cavaco Silva, lembro apenas que em 2000 a divida publica portuguesa era de 50% do PIB do país.
Em 2005, quando o PS de Sócrates voltou ao governo era de 60% do PIB.
Hoje é de 97% do PIB. Estamos a 3 pontos percentuais da falência.
Estes 6 anos de governação de PS e Sócrates são responsáveis por cerca de 37% de aumento da divida em relação ao PIB nacional.

Cavaco Silva foi primeiro ministro de Portugal entre 1985 e 1995 (10 anos) e neste período a divida apenas aumentou 10% em relação ao PIB.

A mim não me contas tu histórias, nem os vossos argumentos fálicos têm qualquer efeito. Ainda por cima são facilmente desmontáveis.

Daqui:
http://oinsurgente.files.wordpress.com/2011/01/divida-publica-portuguesa-1850-2010.png

Marta Ferreira disse...

Que agressividade. A sondagem fez-vos um mal terrível...

Ora, a produtividade no funcionalismo público mede-se em eficiência e eficácia, não em produção de riqueza. E é daqueles casos em que o trabalho vai ter que ser feito... :)


Por falar em dívida pública, deixo-te os resultados de um estudo de um Professor da UM: http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=386210&usuarioWeb=0fc625s6oqhh2jjkogcpp8r731

Certo é que desde 2009 o défice disparou... mas de certeza que não teve nada que ver com a crise internacional, nem com as medidas para enfrentar as suas consequências... COF COF ;)

Sim, afinal há outro "pai para o monstro"...

E olha que os meus argumentos são pouco fálicos, quanto mais não seja porque sou uma menina. :P

E para terminar, se fosse a vocês desmontava o atrelado, não vá o PPC rebocar-vos para o fundo do poço... ;D

joao disse...

a única coisa que nao gostei foi a de se por todos os funcionarios publicos no mesmo saco .... ERRADO

por exemplo, o meu pai hoje tinha direito la à tal folga, gozou-a? não, porque ainda ha gente neste pais que sabe que ha trabalho a fazer

quanto ao que se disse do dr.cavaco, o que sei sobre isso é o que leio, e o que li foi que ele tinha traçado um plano de 8 anos para devolver o pais ao rumo certo e pelo que li parece-me que o sr Guterres divertiu-se à grande e à francesa a estourar, agora se é verdade ..... XD

joao disse...

marta sabe que o que aquele escreveu é uma grande mentira? XD

sabe que os cálculos actuais os vencimentos de empresas publicas nao entram nas contas do estado???

é o mal dos professores de economia, são os reis ate abrirem a boca a começarem a tralhar (Teixeira dos Santos)

Paulo Novais disse...

João, não há regra sem excepção. E como é óbvio o que escrevo destina-se à regra.

Marta, a agressividade é só aparente.
Nem uma sondagem a mês e meio das eleições tem esse efeito. ;)

Então o funcionalismo publico não se mede em produtividade. hehehe
É eficiência e eficácia. Sim senhor. Ficamos a saber porque é que os tribunais, as câmaras, as finanças, e tantos outros acumulam anos e anos de processos e de... esperem... eficácia e eficiência.

Não vou aqui debater um estudo, o único que podes citar, e eu contraponho com dezenas que dizem o contrário.
Mas ficamos por um que é inegável e que reporta ao próprio INE.
E refere os anos 2006 a 2010 (coincidência). Há pois é verdade, a conjuntura. Pois também lá encontras vários documentos que mostram a evolução nos países do Euro da conjuntura. Ora bolas, esta coisa chamada INE!!!

E como és realmente uma menina, vou trocar o adjectivo, e dizer-te que esses argumentos já os conhecemos. De ginjeira.

E quanto ao atrelado, segundo uma sondagem de hoje, 11% já deve dar direito a chamar-se antes autocarro. Ou não!
E acredita que vai ser este mesmo autocarro que vos vai ajudar a levar onde vocês merecem estar. Na oposição.

Depois de dia 15, quando sair o pacote de contenção do FMI, aí vamos falar de sondagens.
É verdade, estarei maluco, ou também uma sondagem dizia algo como isto:
José Sócrates - 71,7% dos portugueses tem uma imagem negativa do José Sócrates e 17,6% tem uma imagem positiva.

Vamos ver o que prevalece!

Paulo Novais disse...

Já me esquecia do link, bolas.
http://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=56932879&DESTAQUESmodo=2&xlang=pt

Se calhar foi da agressividade.
:))

joao disse...

sinceramente nunca liguei nenhuma a sondagens e elas ja deram a prova do que valem XD


quanto a se 'ing.' socrates ganhar, bolas o mundo esta mesmo doido, mas os portugueses estariam com diarreia cerebral XD e o que não falta para ai não psicólogas

eu quero crer que o nosso povo aprende com os erros e que vai aproveitar este momento para mudar o rumo deste pais, aposto que vai doer mas vai valer a pena se Portugal entrar nos carris do sucesso

Anónimo disse...

Que faça bom proveito àqueles que gostam de ignorar a realidade: http://desmitos.blogspot.com/search?q=Factos+campanha

Marta Ferreira disse...

Ehehe. Grande novidade.
Acabas então de me dizer que esta coisa da dívida pública é um exclusivo de Portugal?

Paulo Novais disse...

Não é?
Agora fiquei aborrecido.
É que eu estava muito preocupado com os outros. Portugal até nem me interessa.

Está justificado. Afinal o discurso aprende-se depressa!

joao disse...

Marta nao podemos ir por ai, que nos interessam as dividas dos outros?? eu só queria era estar muito melhor que os outros