sábado, 23 de abril de 2011

Depois admiram-se do PSD fazer 27 perguntas!!! E enerva-se?

Da série o "Inginheiro" mente mais do que o Pinóquio

O INE, em sintonia com o Eurostat, anunciou este sábado uma revisão da notificação relativa ao Procedimento dos Défices Excessivos enviava a Bruxelas no final de Março. Agora, o défice de 2010, que já fora revisto em alta para 8,6 por cento do PIB, passa a ser de 9,1 por cento, por causa de três contratos de Parcerias Público Privadas (PPP).

Fonte: Publico

11 comentários:

joao disse...

que festa que isto é

mas preparem-se ele (ing.) vai ganhar, quase que aposto

Paulo Novais disse...

Nem penses João. O povo desta vez não está cego. Porque agora já sente bem na pele a merda que o Inginheiro anda a fazer.
Deixa sair o pacote do FMI, lá para dia 15 e vais ver o PS (do Sócrates) por aí abaixo aos trambolhões.
Digo-te mais. A abstenção pode ser grande, pode haver muitos votos brancos mas o PSD ganha e o PS vai ter a maior derrota desde que é partido e que há eleições.
;-)

joao disse...

paulo espera que esteja correcto excepto na abstenção
quanto a abstenção já se devia ter tomado medidas à muito neste pais

mas nao me parece paulo, quando sair o pacote do FMI, o ing. vai cantar que é tudo culpa do PSD e do CDS e o povo vai comer .....

Paulo Novais disse...

E ninguém estranhou o INE dar esta noticia a um Sábado, o de Aleluia, em que supostamente metade do país teria ido a banhos e a outra metade estava de "molho"?

hehehe

PS - ao cuidado da Marta, que estas noticias não comenta. rsrsrs

Marta Ferreira disse...

Ó Paulo, não comentei porque é uma notícia "sem assunto".

Em primeiro lugar, deixa-me dizer-te que o João tem razão! O PS vai mesmo ganhar isto. :)

Em segundo, este aumento do défice reporta-se à uma mudança na lógica de contabilização utilizada para as PPP. Passa a contar o investimento inicial e deixa de contar as rendas pagas às concessionárias nos anos seguintes.
De resto, dizer-te que é uma lógica que será aplicada a toda a UE, pelo que (nesta lógica) todos os défices aumentarão.
Mudaram-se as regras a meio do jogo. É da vida. :)

Paulo Novais disse...

E dos primeiros 7,3% para depois os 8,6%?
Também, mudaram as regras ao obrigar a inclusão das despesas escondidas originadas pelas absurdas injecções de capitais públicos em banco privados falidos?
E estas alterações das regras, minha amiga, já eram conhecidas à muito tempo. E o governo já sabia que aconteceriam. Foi é muito cedo.
Porque não foram honestos e não optaram logo por abrir o jogo? E logo nas primeiras previsões incluir todos estes extras e revelar o défice verdadeiro.
E na altura, o José Sócrates ainda fez previsões de que "talvez" ainda baixasse mais do que as sua próprias previsões.
Palhaçada.
Esconder a verdade, não impede que seja mentira!!

E espero que mantenhas esse espírito ganhador. É bom para a democracia, é bom para o debate.

Pelo menos até o dia 5 de Junho. :))

joao disse...

ai marta marta XD
primeiro eu disse que o PS ganha pela parvoíce das pessoas, isso é bom?? não me parece, mas pronto ....

segundo, os partidos da aposição, mas todos da direita à esquerda, andam à meses a falar nas PPP no défice mas o sr. Socrates dizia que não e mais não sei o que ..... hum estranho os srs. da oposição conhecerem melhor as regras do jogo que os srs. do poder. isto não lhe da muito que pensar???

Marta Ferreira disse...

Ó João, se andam a falar eu não ouvi nada. :) E olha que sou bastante atenta a essas coisas.

Parvos, parolos, etc... Esta direita farta-se de insultar o povo e depois não querem perder eleições.

Paulo Novais disse...

@Marta

O "parolos e parvos" é apenas um termo carinhoso. E se insultar é factor de ganhar ou perder eleições, então o PS já levou a maior cabazada de sempre.
Para não ir mais longe, basta lembrar, recentemente, um tal Lelo do PS.
:))

O facto de não "ouvires" algumas verdades também poderá não ser estranho. hehe

Marta Ferreira disse...

Ehehe. Estou disposta a reconhecer a falha se me provarem o facto.

E "foleiro" é um insulto mesmo foleiro, não achas? :)

Paulo Novais disse...

Depende do contexto, de quem diz (neste caso um esfarrapado de um broeiro) e a quem é dirigido.

Os factos estão provados, mais recentemente, até pelo governador do Banco de Portugal.
Mas se não bastasse, temos cá o FMI...

Convencer-te do contrário não está nos meus planos, no entanto gosto destas conversas. ;)