segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Somos um país de merda!

Touro abatido ilegalmente em Monsaraz


«Um touro foi hoje à tarde abatido ilegalmente na vila medieval de Monsaraz, no Alentejo, no final de uma novilhada popular, cumprindo uma tradição reivindicada pela população local.
Apesar de o abate ser ilegal, por não lhe ter sido reconhecido o carácter de excepção previsto na legislação, a população de Monsaraz voltou a cumprir a promessa de manter a tradição que reivindica de matar um touro no final da novilhada

A coberto da tradição, com décadas, alegam, comentem-se barbaridades com animais em Portugal e, ainda por cima, ilegalmente e nas barbas das autoridades. Para satisfação de uns quantos assassinos.

As autoridades lavam as mãos como Pilatos. Se a população e a organização anunciaram a morte do touro durante a "novilhada", então porque que é que não foi impedida? Não existe autoridade suficiente? Deslocasse-se então para lá. Não é importante?
Pode não ser para alguns, pouco importados com a barbárie que é este espectáculo. Mas para os restantes não devia, pois a lei ter foi violada, e em tom de desafio.

Por isso este país é uma merda. Tudo se faz, tudo se pode fazer, não importa o quê e como nem a quem. Desde que satisfaça as necessidades imediatas de alguém.
Ninguém sente a mão da justiça a não ser os do costume, o mexilhão, claro. Ninguém a respeita tão pouco.
E as autoridades? Onde estão? Não vêm televisão ou lêem jornais? Porque não se faz sentir? E porque não actua?
Muito passivamente, no final, aparecem e identificam os responsáveis da organização.
Para quê? Para ir para as prateleiras de um tribunal e depois cairem num processador de texto com vírus de um qualquer juiz.
Palhaçada! Palhaços!
Assassinos!

Fonte: Ionline

3 comentários:

Isa GT disse...

Somos sim senhor e cada vez é em mais quantidade... um País irrespirável com tanto mau cheiro e ainda temos de pagar por isso ;)

Raquel disse...

O que torna este assunto ainda mais "nojento" , é que virou noticia!
Ou seja, todos sabem , todos estão a pensar o mesmo que nós.E ???

Anónimo disse...

Fim às touradas. Como pode ser tal espetáculo tradição. Que inormidades sentem,pensam e dizem tais horrores? Já agora porque é que o pano que cobriu o assassinato do touro era preto? O vermelho num pano branco até aos imbecis que defendem as touradas iria chocar, não é?